Projeto Caneta Vermelha

Não é a cor da tinta, é a cor do texto

Tarde demais

Eu era uma criança no escuro Você não teve culpa Você não sabia Nossa dor foi ter nascido Eu te vi e sentia a mim mesma O corpo tão frágil … Continuar lendo

11 de março de 2014 · Deixe um comentário

Nina e Betáh

Eu estou escrevendo esta carta pelo celular porque a urgência é grande. Já fazem quase 10 anos que nos conhecemos, mas eu confesso que eu queria que estivéssemos juntas durante … Continuar lendo

10 de março de 2014 · Deixe um comentário

Sobre o que queríamos te falar

Eu estou olhando para essa tela em branco tem uns 30 minutos. Não sei como te dizer isso. As vezes eu acho que pensamos tão diferente que seria impossível nos … Continuar lendo

9 de março de 2014 · Deixe um comentário

Pra deixar saber

Você não sabe, mas toda vez que falo que te amo, lembro de todas as pessoas que tem sua forma de amor decepada. Lembro do cartaz do ministério da saúde … Continuar lendo

8 de março de 2014 · Deixe um comentário

À Lorena – Flores de Abril

Sabe, enquanto eu ouvia repetidamente aquela música de Milton Nascimento que dizia: “quem sabe isso quer dizer amor”, porque foi exatamente em Abril que fiquei de esperanças e fiquei a … Continuar lendo

7 de março de 2014 · Deixe um comentário

Das coisas que eu não sei, Duda

Hoje você é uma criança, bem criança. E quando a gente te pergunta sobre namoricos, ainda dá pra ver aquela inocência de quem se encolhe morrendo de vergonha. Mas você, … Continuar lendo

3 de março de 2014 · Deixe um comentário

Para minha princesa de cabelos encaracolados

Lembro-me daquela linda mulher de cabelos longos encaracolados, pele dourada, tragando longamente um cigarro e me encarando com olhos profundos… Parecia me envolver totalmente, no instante seguinte o desespero quando … Continuar lendo

2 de março de 2014 · Deixe um comentário

R,

Eu não sei se eu deveria te escrever. Você me fez muito mal. Não sei se deveria gastar meu tempo com palavras para quem me causou tanta dor. Só que … Continuar lendo

1 de março de 2014 · Deixe um comentário

Solteirona

Oi, Brina! É, Brina remete a tempos idos, idos… Mas eu estar me sentindo sozinha, não? Estou me sentindo muito sozinha, muito mesmo, profundamente, miseravelmente. A sensação de miséria… Almocei … Continuar lendo

28 de fevereiro de 2014 · Deixe um comentário